Foodie

Vinarium | Melhor salada e sobremesa em Évora

Quem não gosta de ser surpreendido pela positiva? Eu adoro e a refeição no Vinarium foi uma surpresa atrás da outra.

Andávamos pelas ruelas de Évora a passear quando nos apercebemos de que a hora de almoço já tinha passado há muito! Como é fácil perdermo-nos no tempo enquanto passeamos sem pressas.

Da nossa lista de restaurantes quase todos fechavam entre o serviço de almoço e jantar, o que dificultou a nossa busca, até encontrarmos o Vinarium com a porta aberta.Não estava ninguém mas depois de darmos uma vista de olhos na ementa, não resistimos.

O staff… bem… fiquei a perceber que em Évora a probabilidade de as pessoas serem simpáticas, amáveis, prestáveis e divertidas é muito maior do que aqui. E quem já conhece a história do pavão atrevido?

Não é que enquanto esperávamos pela sobremesa, vejo um vulto a passar, quase caio da cadeira… era um PAVÃO! Ri muito e percebi que já era hábito passar por lá a pedir pedacinhos de pão. Andou por lá como se nada fosse até que se despediu e seguiu para as Ruínas Fingidas onde é a casa deles.

Voltemos à refeição.

Sabem aquela combinação perigosa de fome e gula que dá por voltas das 17h30- 18h00? Estávamos a sofrer disso e por isso mesmo vieram as batatas fritas com queijo para acompanhar o entrecosto à Vinarium. Para não nos sentirmos tão mal… e como já tinha dito, comemos sempre vegetais à refeição, uma salada de pêra, nozes e roquefort.

Os lugares de Évora e as Ruínas Fingidas

Tudo fantástico. Batatas fininhas, bem temperadas… e o entrecosto? Soltava-se do osso, desfazia-se envolto num molho que nem consigo descrever, foi das melhores coisas que comi nos últimos tempos.

A salada, a salada… apaixonei-me por uma salada, será possível? Adorei a salada que comi na Tasca Tosca mas esta ganhou um lugar no meu coração. Sabores, texturas e equilíbrio perfeitos!

Quem sai de um restaurante em Évora com o botão das calças apertado, está no restaurante errado. Quando íamos pedir a conta, fomos convidadas a provar uma sobremesa, mas já tínhamos olhado para a ementa e nenhuma nos tinha chamado especialmente à atenção. E estávamos super cheias para dizer a verdade.

Quando nos diz que a sobremesa do dia é pudim de queijo fresco. Para provar? Para tirar o sabor? Para desenjoar? Qualquer desculpa é boa para aceitar uma sobremesa.

Uma dose que deu perfeitamente para dividir … o que dizer, mais uma vez? Adorei! Nunca tinha provado pudim de queijo fresco, pelo menos que me lembre, mas adorei! Não era interior de cheesecake nem simplesmente pudim, era super bom!

Sempre que for a Évora lá terei de ir ao Vinarium.

2 Comentários

    • elaemarta

      é uma perdição, quando forem vão adorar!! 🙂

%d bloggers like this: